Associação Brasileira de Nishikigoi

Transformar padrões de beleza e elegância através do Nishikigoi, a jóia viva da cultura japonesa

38º Exposição Brasileira de Nishikgoi

Inscreva-se abaixo e concorra a brindes.



Nishikigoi

O termo Nishikigoi surgiu no Japão há mais de cento e cinquenta anos e é utilizado para designar carpas com padrões de corpo e estampas pré-definidas. Conhecidos como “jóias vivas”, os Nishikigois representam beleza e elegância, simbolizando sucesso na vida, perseverança, sorte e ambição.

Originária da Eurásia, a carpa (termo proveniente do alemão Karpfen) foi levada ao Japão para ser utilizada como alimento, já que é uma excelente fonte de proteína e apresenta uma boa resistência ao inverno. Por volta do século XIX, alguns fazendeiros de Niigata começaram a perceber mutações nos peixes, que substituíam a coloração acinzentada por tons de vermelho, amarelo e branco. Decidiram então cultivá-los enquanto peixes ornamentais, aperfeiçoando a seleção e definindo seus padrões de estampa, intensidade das cores e formato do corpo, o que originou as mais de cem variedades de Nishikigoi que conhecemos hoje.

A carpa (Cyprinus carpio, da família Cyprinae) adapta-se bem a viveiros de terra e tanques de concreto, em ambientes internos e externos. É amplamente utilizada por paisagistas e hobbistas na ornamentação de lagos, piscinas naturais e espelhos d’água e são valorizadas por sua coloração vibrante, seu nado majestoso e seu formato imponente.

Exposições

As exposições de Nishikigoi surgiram no Japão por volta de 1912 e foram se expandindo ao redor do mundo ao longo dos anos seguintes. No Brasil, a primeira ocorreu em 1980. Os peixes participantes devem se enquadrar nos padrões de corpo e estampa definidos pela Zen Nippon Airinkai (ZNA). Esses padrões são utilizados como referência por todas as associações de Nishikigoi do mundo.

Cientificamente existe apenas uma única espécie de Nishikigoi, entretanto, devido às suas variações de padrão, são classificados em variedades, denominadas categorias. Cada categoria possui características diferentes, que definem a forma com que o peixe será julgado. 

Categoria A (ou Go Sanke)

  • KOHAKU
  • TAISHO
  • SHOWA
  • UTSURIMONO

Categoria B

  • BEKKO: Shiro Bekko, Ki Bekko, Aka Bekko
  • ASAGI
  • SHUSUI
  • KOROMO: Ai Koromo, Budô Koromo, Koromo Sanke, Koromo Showa
  • GOSHIKI
  • MUJIMONO: Chagoi, Karashigoi, Benigoi, Aka Matsuba, Ki Matsuba, Kigoi, Soragoi, Kinginrin Muji
  • KAWARIMONO: Kumonryu, Beni Kumonryu, Hageshiro, Matsukawabake, Kanoko, Ochiba Shigure, Kage Utsuri, Kikokuryu, Beni Kikokuryu, Midorigoi, Kanoko, Hajiro, Aka Hajiro
  • HIKARI MUJIMONO: Ogon, Platinum Ogon, Orenji Ogon, Kin Matsuba, Gin Matsuba, Mizuo Ogon – incluindo Kinginrin, Doitsu
  • HIKARI MOYOMONO: Hariwake Ogon, Tora Ogon, Yamatonishiki, Kikusui, Yamabuki Hariwake, Doitsu
  • HIKARI UTSURIMONO: Kin Showa, Gin Shiro Utsuri, Kin Ki Utsuri, inclui Kinginrin, Doitsu
  • KINGINRIN 1: Kinginrin Kohaku, Kinginrin Taisho, Kinginrin Showa, Kinginrin Utsurimono
  • KINGINRIN 2: Todos os demais Kinginrin, exceto Kinginrin 1, Kinginrin Hikari Mujimono, Kinginrin Tantyo
  • TANTYO: Tantyo Kujaku, Tantyo Sanke, Tantyo Showa, Tantyo Goshiki, Tantyo Kujaku

Vencedores das últimas exposições da Associação Brasileira de Nishikigoi

Notícias